nicho de mercado

E-commerce de nicho: O que é e como definir o seu

O segmento de vendas online continua crescendo a todo vapor. Não é um fato apenas brasileiro, os e-commerces já fazem parte da realidade de todos os países onde o acesso à internet é uma realidade. A confiança em transações online cresce ao mesmo tempo em que o ticket médio de uma compra aumenta, ou seja, o consumidor está comprando cada vez mais pela internet. Diante deste cenário motivador, muitas pessoas decidem abrir uma loja virtual.

Mas como se destacar em um mercado cada vez mais concorrido e exigente? Uma saída inteligente é apostar no poder dos nichos de mercado. Existem diversos nichos que ainda não foram explorados corretamente e apresentam muita demanda! Um exemplo seria o segmento de modas plus-size ou de moda vegana (sem a utilização de matéria-prima de origem animal).

Os nichos de mercado atendem públicos específicos, mais exigentes, que não encontram os produtos que querem em lojas convencionais. Você já viu algum e-commerce voltado a terceira-idade, por exemplo? Este seria um exemplo de nicho. Além disso, existem os chamados supernichos, que é quando o segmento se afunila ainda mais. Um exemplo prático: Uma loja de cosméticos femininos (nicho); uma loja de cosméticos onde todos os produtos são específicos para cabelos tingidos (supernicho).

Quem opta por abrir um e-commerce de nicho foge da concorrência com grandes varejistas que dominam o mercado tradicional e têm a chance muito maior de se tornarem referência no segmento, crescendo de maneira mais rápida do que se não estivessem trabalhando com nichos.

Explorar a cauda longa também em lojas virtuais é mais do que uma oportunidade, é uma estratégia certeira. Lojas de cultura pop coreanas, por exemplo, atraem muitos consumidores sedentos por esses tipos de produtos e que certamente não encontrariam em outro local a não ser na loja específica.

Uma outra vantagem deste modelo de negócio é a oportunidade de conhecer melhor o seu público-alvo, entendendo o que faz e o que não faz sucesso entre eles. Assim, será muito mais fácil definir as personas a serem trabalhadas, aumentando a chance da comunicação realizada ser eficiente. Já falamos diversas vezes aqui no blog da Acelera Digital sobre como conhecer o seu público é importante para o sucesso do seu negócio. Você pode ler os artigos anteriores para entender um pouco mais sobre isso.

nicho de mercadoVamos analisar os pontos: com um e-commerce de nicho temos uma concorrência menor (check!); conhecemos profundamente o comportamento, preferências, hábitos do nosso público alvo (check!); trabalhamos a nossa comunicação de forma a atender exatamente o que o cliente procura (check!). Resultado? A chance desse cliente fidelizar e indicar a loja para amigos se torna muito maior. Além disso, é mais fácil criar laços de proximidade com o cliente, como se ele fosse um amigo.

De um modo mais claro, podemos afirmar que existem muitas oportunidades de negócios online esperando por algum empreendedor capacitado e conhecedor do assunto. Há demanda por diversos tipos de produtos, mas é necessário ter perspicácia e sagacidade para identificar as verdadeiras oportunidades. Tome cuidado com modismos e procure entender se o que você deseja comercializar é apenas uma tendência de moda ou um produto que irá suprir as necessidades de um público específico.

Para selecionar um nicho de mercado para ser trabalhado, o mais recomendado é que você goste do tema, afinal, terá que se tornar um especialista naquilo, tendo que pesquisar cada vez mais e procurar tendências dentro do segmento. Uma dica legal é procurar um equilíbrio entre algo que você goste muito, mas que ao mesmo tempo tenha potencial de dar lucro (afinal, estamos falando de negócios, certo?) e que também haja a possibilidade de você ser o melhor naquilo.

Antes de abrir a sua loja, faça uma pesquisa detalhada sobre o assunto. Analise a concorrência, observe se há muita ou pouca e como elas atuam. Se pergunte se as pessoas desejam obter o produto que você irá comercializar ou se será necessário convencê-las da eficácia e se sim, como isso será feito.

Apesar de termos dado a dica de afunilar o nicho até se tornar um supernicho, é imprescindível que seja verificado se o mercado será grande o suficiente para se ter uma demanda viável de produtos. Pode parecer uma excelente ideia comercializar armações de óculos apenas para pessoas que possuem o rosto com o formato redondo, mas é muito provável que a sua loja fique restrita demais. É tudo uma questão de bom senso, percepção e muita pesquisa sobre o segmento. Caso perceba que não é uma boa ideia, deixe o ego de lado e tente outra coisa.

Existem outros dois pontos importantes a serem considerados na hora de trabalhar com e-commerce de nicho. Um e-commerce sobrevive totalmente através da internet, por isso, é importante saber se o produto que você deseja comercializar tem demanda online. Apesar de o comércio eletrônico crescer cada vez mais, ainda não são todos os tipos de produtos que são vendidos desta maneira.

Espero que estas dicas tenham sido úteis para você que deseja abrir um e-commerce. Possui alguma dúvida? Deixe nos comentários! Nós da Acelera Digital estamos sempre dispostos a ajudar.

Para mais dicas sobre e-commerce, fique ligado no blog. Toda semana tem novidade para você! 😉

 

 

 

 

 

fotografia de moda

Dicas de fotografia para alavancar as vendas da sua loja virtual de roupas

Se você está pensando em montar uma loja virtual para vender roupas ou acessórios de moda, ou até mesmo se já possui uma loja, deve saber que a fotografia dos produtos é muito importante para aguçar a vontade de compra do cliente. Uma fotografia bem-feita, com todos os detalhes do produto em evidência, chama muita atenção e agrega valor à loja.

O ideal é contratar um profissional especializado em fotografia de produtos, assim, as chances de as fotos terem qualidade é muito maior, mas infelizmente não é uma possibilidade para todos os empreendedores, principalmente no começo do e-commerce, onde a loja ainda não apresenta um lucro que possibilite o investimento. Pensando nestes empresários, que querem ter boas fotografias nas suas lojas virtuais, mas não podem gastar muito e não conhecem muito de fotografia, preparamos este artigo com algumas dicas para iniciantes.

Dicas de fotografia para loja virtual de roupas

Existem algumas dicas mais gerais, e até mesmo um pouco óbvias, mas que muitas pessoas acabam não seguindo. Uma delas é tentar capturar as peças de roupas com o máximo de perfeição possível. Roupas amarrotadas, com vinco em locais errados, tortas e com cores diferentes da realidade prejudicam muito a imagem da sua loja. Acredite, já vi muitos e-commerces com fotografias assim. Em alguns casos, roupas novas podem acabar parecendo usadas.

fotografia de moda

A pós-edição, o tratamento das imagens no Photoshop ou em algum software de edição é imprescindível, mas não é recomendado deixar para corrigir tudo neste momento. O ideal é que a foto seja tirada com a maior precisão e os retoques efetuados sejam mínimos, apenas para ajuste de cores.

Com criatividade e persistência, é possível transformar qualquer ambiente em um mini-estúdio de fotografia. Os materiais básicos para esta “gambiarra” são: uma câmera, tripé, papel branco, fita adesiva e luz natural. O papel/tecido branco é o ideal para fazer o fundo das fotos, pois assim, não há distrações para a peça de roupa e ele garante que as cores fiquem mais precisas. Existem rolos de papel branco disponíveis para venda em lojas especializadas de fotografia. Caso o produto seja branco, você pode escolher uma outra cor neutra para o fundo, como por exemplo, cinza-claro.

Um bom equipamento é importante, mas não faz milagres sozinho

É claro que a câmera é um componente essencial para fotografias de produto, mas não pense que ela será a responsável por fazer todo o trabalho sozinha. Uma boa foto é composta muito mas de técnica do que de simplesmente um bom equipamento. Com celulares mais modernos é possível improvisar e obter bons resultados, desde que tudo seja feito da maneira mais adequada. Seja com o celular ou com uma câmera profissional, o tripé é indispensável. Ele garantirá que as fotos não sairão tremidas e ficarão sempre na mesma posição. Quem não tem condições de comprar um tripé pode improvisar com livros empilhados.

A fotografia é a arte de saber utilizar a luz. No começo você pode ficar um pouco perdido, mas logo irá começar a perceber as vantagens de cada tipo de iluminação. Para iniciantes recomendamos trabalhar com a luz natural, pois é um meio gratuito e de alta qualidade. Janelas grandes fazem toda a diferença. Perceba que não é apenas ter muito luz clara, é saber trabalhar a distribuição dela. Para fotografias de roupas, recomendamos que seja utilizada uma luz mais suave, não tão “dura”, que deixa poucas sombras e é melhor distribuída. Caso haja a possibilidade, invista em um kit de iluminação profissional. Assim, você não ficará dependente da luz natural e poderá trabalhar a iluminação de acordo com o resultado que deseja.

Manequins ou modelos?

Existem vantagens em utilizar manequins assim como existem vantagens no uso de modelos. Para a sua loja virtual, você deve analisar os dois lados, positivos e negativos de cada um e também a sua possibilidade de investimento. Assim, poderá escolher a opção que mais se adapta a sua necessidade.

Os manequins são vantajosos por estarem sempre disponíveis, você não precisará agendar uma sessão de fotografia com um modelo e terá apenas aquele horário disponível. Com manequim você fotografa a hora que estiver livre. O custo é menor, pois existe apenas o custo inicial da aquisição dos manequins ou bustos. É importante escolher um manequim que vista bem a sua peça de roupa, pois diferente de modelos humanos, não é possível fazer ajustes no corpo. Uma outra vantagem do uso de bustos ou manequins é que você conseguirá facilmente criar um padrão para as fotografias, pois é fácil reproduzir a mesma pose, assim, a sua loja virtual terá uma unidade na exposição dos produtos.

Muitas pessoas acreditam que o ideal é contratar um modelo humano. Caso você não possua muito dinheiro para o investimento, pode optar por modelos iniciantes, que cobram mais barato pela hora de trabalho. Há ainda a possibilidade de fazer um contrato mensal ou semanal com a modelo, assim, ela vai ao estúdio pelo número determinado de dias e faz todas as fotos. Neste caso, há a possibilidade de fazer fotos externas, mais produzidas e com mais cara de editorial de moda, obtendo um resultado mais glamuroso.

De um modo geral, é importante ter cuidado para fotografar todos os produtos no mesmo tamanho, posição e proporção. Um sapato 35 não pode aparentar ser maior que um 39 da mesma loja. Tire foto do produto em vários ângulos, para que o cliente tenha a sensação mais parecida possível de uma loja física.

Gostou das dicas? Aqui no blog da Acelera Digital você encontra tudo para que o seu e-commerce seja um sucesso. Deixe a sua opinião, dúvida ou sugestão aqui nos comentários. Vamos adorar saber. Até mais!

 

loja online de roupas

05 dicas que você deve ler antes de montar a sua loja online de roupas

O segmento de venda de roupas pela internet é um dos que mais cresce no Brasil. Mesmo com a crise econômica, os empreendedores continuam otimistas. E há mesmo motivo para comemorar. Moda e Acessórios contemplam a categoria de produtos que mais são vendidos pela internet e esse número só tende a crescer. Segundo o E-bit, só em 2015, pelo menos 39,1 milhões de consumidores realizaram pelo menos uma compra online. Se você está interessado em abrir a sua loja online de roupas, leia com atenção todas as dicas que separamos para você.

1 – Esteja preparado para trabalhar!

Ter o seu próprio e-commerce não é significa que você vai vender muito sem precisar fazer quase nada. Muitas pessoas não acreditam que trabalhar na internet requer tamanha dedicação. É preciso lembrar que nada vem por acaso. O empreendedor digital no ramo do e-commerce de moda deve ser uma pessoa bastante antenada com todas as tendências, estudar para entender o que possui mais chance de venda, responder todos os e-mails de clientes e fornecedores, realizar o pós-venda e saber lidar com diferentes tipos de pessoas. É muito trabalho, mas é muito recompensador.

2 – Antes de tudo: O planejamento

Assim como no meio off-line, no online tudo também deve começar com um planejamento. Essa parte pode ser considerada bem chata para muitas pessoas, mas não é por isso que deve ser deixada de lado. É muito importante planejar todos os aspectos da loja. Saiba quais recursos serão necessários, que mão-de-obra será demandada, calcule os custos iniciais, determine qual é o seu objetivo e onde você pretende chegar com aquele negócio, entre outros pontos importantes para o segmento. Elaborar um plano de negócios é uma boa pedida para deixar tudo documentado da melhor forma.

3 – Entenda o seu público-alvo e estabeleça um nicho de mercado

Vender roupa pela internet é uma coisa um muito abrangente, você não acha? E se for uma loja de roupas de gala? Afunilando ainda mais, e se a loja vender apenas roupas de gala de estilistas de alta-costura? Viu a diferença? Escolhendo um nicho de mercado, você possui muito mais chances de sucesso, pois pode ser o melhor naquele segmento. Em alguns casos, não há nem mesmo concorrência do mesmo nível. Depois que a proposta comercial estiver pronta, é necessário criar um diferencial. Porque alguém compraria na sua loja de vestidos de festas e não na em alguma loja do shopping? O diferencial é um fator determinante para o sucesso. No caso do exemplo citado, a sua loja pode ser melhor do que a do shopping pois possui uma maior variedade de tamanhos, a cliente sabe que encontrará lá o que deseja, independentemente do número que vestir.

Há como afunilar ainda mais o público-alvo da sua loja. Você pode determinar que deseja vender vestidos para o público feminino, de classe A+, que possui cerca de 25 a 45 anos e trabalha fora, por isso não tem tempo de ir até uma loja física. Existem diversos estudos que analisam o consumidor de moda de diversos segmentos. Depois que o seu nicho já estiver escolhido, é hora de procurar por estas referências e estudar bastante.

04 – Estoque e Logística: Dois pontos super importantes

O estoque é algo que deve não deve ficar de fora do planejamento. Afinal, é lá que estarão os produtos que serão vendidos! É preciso analisar qual será a composição do mix de produtos, com qual frequência ocorrerá o giro do estoque, qual a previsão de venda de cada um deles, qual a sazonalidade de venda de cada peça e é claro, a negociação com os fornecedores.

loja online de roupasNo caso da logística, é preciso pensar em como as entregas serão feitas. Será contratada uma transportadora especial ou serão os correios? É necessário organizar a questão da armazenagem de produtos no estoque, depois separação de produtos vendidos (picking), embrulho para envio (packing), além de estabelecer uma política clara e justa de trocas e devoluções. Lembre-se que um cliente insatisfeito pode arruinar toda a imagem construída da sua empresa, por isso, a atenção em cada detalhe é essencial. Além disso, uma estrutura organizada e eficiente de logística é um dos motivos que podem levar a fidelização do cliente.

05 – Por fim: o website da sua loja online de roupas

Por último, mas não menos importante, o website do seu e-commerce. Cada detalhe deve ser escolhido afim de proporcionar a melhor experiência para o seu usuário. A qualidade da navegação é um dos fatores de compra decisivos para a maioria absoluta dos clientes, além de transmitir segurança. O website deve possuir todas as informações necessárias para o cliente, afim de esclarecer possíveis dúvidas, mas não deve ser poluído. O ideal é que o rodapé contenha links para os conteúdos adicionais.

O layout deve valorizar os produtos, dando destaque para as suas qualidades. Os diferenciais da loja devem estar bem claros, através de banners, da comunicação e é claro, refletindo nos produtos. A descrição da peça deve oferecer a maior quantidade de detalhes possíveis, incluindo tabela de medidas, tecido e detalhes referentes ao acabamento, como a presença de bordados e pedrarias. As fotos dos produtos são um caso à parte. Elas devem refletir com exatidão a peça de roupa. O ideal é que estejam em alta qualidade e que tenha foto em diversos ângulos, como por exemplo, a modelo de costas, de frente, com a peça de roupa em um look e como diferentes tipos de corpos vestem aquela peça.

Essas foram apenas algumas dicas deste vasto mundo que é o e-commerce de moda. Ficou confuso? Deixe um comentário com a sua dúvida. Queremos te ajudar a construir uma loja online de qualidade.

Fique ligado no blog, toda semana tem novidade sobre o tema. Confira também o nosso artigo: 10 motivos para ter a sua loja virtual.

Até mais 😉

 

e-commerce de moda loja de roupas

E-commerce de moda: o guia completo

Quando as primeiras lojas virtuais começaram a existir, havia muito receio por parte dos consumidores. Comprar pela internet era algo novo e considerado arriscado. Comprar roupas então, era uma coisa impensável para a maioria das pessoas, afinal, não havia o contato físico com a peça, nem a possibilidade de experimentar.

A medida que os consumidores começaram a perceber as vantagens de comprar pela internet, os e-commerces de moda começaram a ficar mais fortes. Hoje em dia, há quem compre apenas pela a internet, seja por uma questão de otimizar o tempo, de poder comparar preços mais facilmente ou por morar no interior e não ter acesso a nas lojas físicas de sua cidade a tudo que deseja.

e-commerce de moda

Ainda vale a pena montar um e-commerce de moda?

 

Hoje em dia, existem tantas lojas na internet que muitas pessoas acreditam que não vale mais a pena montar um e-commerce de moda e que o momento de investir já passou. Este não é um pensamento válido, afinal, a concorrência pode ser um fator positivo para o negócio, forçando o empreendedor a destacar-se mais. Não é coincidência o fato de lojas referência em outros segmentos estarem acrescentando o departamento de moda. Esta é área muito lucrativa e prazerosa de se trabalhar.

Além disso, existem muitas lacunas que ainda estão abertas no segmento de e-commerce de moda. Por mais que existam muitas lojas de vestuário e acessórios, uma dica é apostar no segmento de nicho, que ainda está pouco explorado no cenário brasileiro. Pense em grupos que possuem demanda de mercado, mas que não encontram lojas especializadas em atendê-los, como por exemplo, vestuário plus size masculino, roupas produzidas de forma sustentável, roupas veganas (sim, isso existe!) e por aí vai. Lembre-se que existem oportunidades escondidas em todos os locais.

Quanto custa um e-commerce de moda

Não dá para dizer um valor exato, ainda mais sem saber como será o segmento e forma de distribuição. De qualquer forma, existem orçamentos para os mais diversos tipos de projetos. Um erro que alguns gestores cometem é o de acreditar que, por ser algo virtual, não terão muitos custos com o e-commerce de moda que planejam montar. Os custos existem e devem ser calculados, mas serão diferentes de uma loja no ambiente físico. Ao invés de calcular o valor do aluguel, o site precisará de uma hospedagem, por exemplo.

Na hora de acertar os detalhes da sua plataforma de e-commerce, lembre-se que a escolha não deve ser feita de acordo com o preço de cada uma delas, mas sim, de acordo com as suas funcionalidades.

Para dividir os custos, uma dica que damos, é para que o empreendedor separe uma parte (cerca de 60%) dos custos fixos para as ações de marketing digital. Blog, SEO, links patrocinados, entre outras ações, têm um custo importante e costumam gerar bons resultados, por isso, não podem ser ignorados em hipótese alguma.

Caso nenhum dos envolvidos no processo tenham conhecimento sólido para gerir o e-commerce, os custos de treinamento também devem estar calculados. Dentre esses custos podemos citar, consultorias e cursos.

É importante lembrar que os produtos revendidos através da internet também estão sujeitos à tributação do ICMS – Imposto Sobre Circulação de Mercadorias – ou seja, outro custo a ser calculado.

Finalmente, a hora de criar:

Para criar um e-commerce de moda os primeiros passos são bem parecidos com o de e-commerce e-commerce tradicional: planejamento, distribuição de verba, contratação de mão-de-obra terceirizada, definição de conceito, organização do estoque, fechar fornecedores, etc.

As principais particularidades estão na página de produtos. É o momento em que a empresa tem a chance de mostrar o seu posicionamento e destacar o que deseja vender. Mostre todos os detalhes do tecido. Se possível, invista em fotografias profissionais com modelos fotográficas. Investir em produção é garantia de uma melhor apresentação do seu produto.

Como fazer o marketing para um ecommerce de moda?

Como foi citado no começo do artigo, blog, SEO e links patrocinados são mais do que essenciais. Em uma estratégia de marketing integrada, cada uma das ações possui um objetivo definido, não existindo um canal melhor do que o outro para todos os casos, mas sim, ações complementares.

Links patrocinados são importantíssimos para que a empresa, literalmente, apareça no Google e no Facebook, já que no começo, ela não possui uma base de fãs/seguidores para acompanhar as suas novidades, muito menos conteúdo para impulsionar a busca orgânica. Em paralelo, deve ser desenvolvido o blog, oferecendo conteúdo de qualidade para o leitor.

e-commerce de moda loja de roupasAs redes sociais transmitem confiança e atuam como SAC 2.0 da loja, sendo um canal importantíssimo para resolver eventuais problemas e também para receber feedbacks. Além disso, o perfil no Facebook e no Instagram servem também como uma segunda vitrine, onde os produtos possuem a chance de atingir um público maior do que o que já estaria navegando na sua loja. Ter uma conta no Reclame Aqui, principal rede de reclamação ativa no Brasil, também é fundamental.

Por mais que as redes sociais sejam importantes, é essencial saber o momento de profissionalizar o negócio. Muitos vendedores atuam de maneira informal através do Facebook e do Instagram e acreditam que já fazem o suficiente. Por mais que o retorno esteja positivo, profissionalizar a empresa é sempre uma boa escolha. A rede social deve ser uma plataforma de comunicação complementar e não a principal.

Sobre o mercado de compras na internet

Segundo dados divulgados pelo Webshoppers, relatório produzio pelo E-bit, o tíquete médio de compras realizadas na internet cresceu 12% em 2015 em relação ao ano anterior. Neste mesmo período, a categoria “Moda e Acessórios” continuou como líder em volume total de compras, correspondendo a 14% do total. O total de pedidos faturados via e-commerce em 2015 atingiu a marca de R$106 milhões! Resumindo, se ainda existia algum receio para profissionalizar seu e-commerce de moda, é hora de repensar suas escolhas.