fotografia de moda

Dicas de fotografia para alavancar as vendas da sua loja virtual de roupas

Se você está pensando em montar uma loja virtual para vender roupas ou acessórios de moda, ou até mesmo se já possui uma loja, deve saber que a fotografia dos produtos é muito importante para aguçar a vontade de compra do cliente. Uma fotografia bem-feita, com todos os detalhes do produto em evidência, chama muita atenção e agrega valor à loja.

O ideal é contratar um profissional especializado em fotografia de produtos, assim, as chances de as fotos terem qualidade é muito maior, mas infelizmente não é uma possibilidade para todos os empreendedores, principalmente no começo do e-commerce, onde a loja ainda não apresenta um lucro que possibilite o investimento. Pensando nestes empresários, que querem ter boas fotografias nas suas lojas virtuais, mas não podem gastar muito e não conhecem muito de fotografia, preparamos este artigo com algumas dicas para iniciantes.

Dicas de fotografia para loja virtual de roupas

Existem algumas dicas mais gerais, e até mesmo um pouco óbvias, mas que muitas pessoas acabam não seguindo. Uma delas é tentar capturar as peças de roupas com o máximo de perfeição possível. Roupas amarrotadas, com vinco em locais errados, tortas e com cores diferentes da realidade prejudicam muito a imagem da sua loja. Acredite, já vi muitos e-commerces com fotografias assim. Em alguns casos, roupas novas podem acabar parecendo usadas.

fotografia de moda

A pós-edição, o tratamento das imagens no Photoshop ou em algum software de edição é imprescindível, mas não é recomendado deixar para corrigir tudo neste momento. O ideal é que a foto seja tirada com a maior precisão e os retoques efetuados sejam mínimos, apenas para ajuste de cores.

Com criatividade e persistência, é possível transformar qualquer ambiente em um mini-estúdio de fotografia. Os materiais básicos para esta “gambiarra” são: uma câmera, tripé, papel branco, fita adesiva e luz natural. O papel/tecido branco é o ideal para fazer o fundo das fotos, pois assim, não há distrações para a peça de roupa e ele garante que as cores fiquem mais precisas. Existem rolos de papel branco disponíveis para venda em lojas especializadas de fotografia. Caso o produto seja branco, você pode escolher uma outra cor neutra para o fundo, como por exemplo, cinza-claro.

Um bom equipamento é importante, mas não faz milagres sozinho

É claro que a câmera é um componente essencial para fotografias de produto, mas não pense que ela será a responsável por fazer todo o trabalho sozinha. Uma boa foto é composta muito mas de técnica do que de simplesmente um bom equipamento. Com celulares mais modernos é possível improvisar e obter bons resultados, desde que tudo seja feito da maneira mais adequada. Seja com o celular ou com uma câmera profissional, o tripé é indispensável. Ele garantirá que as fotos não sairão tremidas e ficarão sempre na mesma posição. Quem não tem condições de comprar um tripé pode improvisar com livros empilhados.

A fotografia é a arte de saber utilizar a luz. No começo você pode ficar um pouco perdido, mas logo irá começar a perceber as vantagens de cada tipo de iluminação. Para iniciantes recomendamos trabalhar com a luz natural, pois é um meio gratuito e de alta qualidade. Janelas grandes fazem toda a diferença. Perceba que não é apenas ter muito luz clara, é saber trabalhar a distribuição dela. Para fotografias de roupas, recomendamos que seja utilizada uma luz mais suave, não tão “dura”, que deixa poucas sombras e é melhor distribuída. Caso haja a possibilidade, invista em um kit de iluminação profissional. Assim, você não ficará dependente da luz natural e poderá trabalhar a iluminação de acordo com o resultado que deseja.

Manequins ou modelos?

Existem vantagens em utilizar manequins assim como existem vantagens no uso de modelos. Para a sua loja virtual, você deve analisar os dois lados, positivos e negativos de cada um e também a sua possibilidade de investimento. Assim, poderá escolher a opção que mais se adapta a sua necessidade.

Os manequins são vantajosos por estarem sempre disponíveis, você não precisará agendar uma sessão de fotografia com um modelo e terá apenas aquele horário disponível. Com manequim você fotografa a hora que estiver livre. O custo é menor, pois existe apenas o custo inicial da aquisição dos manequins ou bustos. É importante escolher um manequim que vista bem a sua peça de roupa, pois diferente de modelos humanos, não é possível fazer ajustes no corpo. Uma outra vantagem do uso de bustos ou manequins é que você conseguirá facilmente criar um padrão para as fotografias, pois é fácil reproduzir a mesma pose, assim, a sua loja virtual terá uma unidade na exposição dos produtos.

Muitas pessoas acreditam que o ideal é contratar um modelo humano. Caso você não possua muito dinheiro para o investimento, pode optar por modelos iniciantes, que cobram mais barato pela hora de trabalho. Há ainda a possibilidade de fazer um contrato mensal ou semanal com a modelo, assim, ela vai ao estúdio pelo número determinado de dias e faz todas as fotos. Neste caso, há a possibilidade de fazer fotos externas, mais produzidas e com mais cara de editorial de moda, obtendo um resultado mais glamuroso.

De um modo geral, é importante ter cuidado para fotografar todos os produtos no mesmo tamanho, posição e proporção. Um sapato 35 não pode aparentar ser maior que um 39 da mesma loja. Tire foto do produto em vários ângulos, para que o cliente tenha a sensação mais parecida possível de uma loja física.

Gostou das dicas? Aqui no blog da Acelera Digital você encontra tudo para que o seu e-commerce seja um sucesso. Deixe a sua opinião, dúvida ou sugestão aqui nos comentários. Vamos adorar saber. Até mais!

 

divulgação e ecommerce

Top estratégias de sucesso para a divulgação do seu e-commerce

A sua loja virtual já está estruturada, a identidade visual e a parte técnica relacionada a programação também estão prontas, os produtos disponíveis no estoque já estão catalogados no website. Então já está tudo pronto e a loja já pode ser lançada, correto? Nada disso! Sem uma estratégia de divulgação o seu e-commerce tem grandes chances de fracassar, afinal, se ninguém conhece a sua loja, como espera que terá vendas?

Em outros posts do blog sobre e-commerce já demos várias dicas para ter uma loja virtual de sucesso, mas chegou a hora de um post dedicado a esta parte tão essencial e específica, pois no fim das contas, a divulgação da loja é um fator determinante para fazer com que as vendas aconteçam.

A primeira etapa da divulgação do e-commerce: muita pesquisa!

Para atrair tráfego qualificado é importante ter em mente de forma bem clara quem é o público-alvo que você deseja atingir. Depois de identificar as características principais do grupo, é que começa a etapa do planejamento da divulgação.

Procure saber mais do que apenas dados demográficos do público. “Classe AB, Mulheres 18-24 anos”. Viu como isso é algo genérico? A melhor definição do público é aquela capaz de responder perguntas sobre a personalidade e comportamento de cada indivíduo. Exemplos: Que horários o seu cliente acessa a internet? A maior parte do acesso é via mobile ou desktop? Ele costuma ler e-mails com frequência? Gosta de viagens e esportes de aventura ou prefere viagens para curtir a vida noturna? Compra mais via boleto ou cartão de crédito?

Você pode acrescentar mais perguntas que tenham relação com o produto que está sendo vendido no seu e-commerce e que sejam relevantes para o sucesso do seu negócio. Procure saber quais são as facilidades que o seu público leva em consideração na hora de fechar uma compra, como frete grátis, por exemplo.

Planejamento também na etapa de divulgação

A partir do momento que o público-alvo está totalmente definido, é hora de planejar as estratégias de divulgação. Essa é uma etapa que não pode ficar de fora do processo de divulgação do e-commerce. É este o momento de finalmente definir quais serão os canais utilizados. É necessário analisar as informações coletadas e perceber o que melhor funcionará para impactar o público.

SEO é importante sim!

divulgação e ecommerce

Há algumas pessoas que acreditam que o SEO não é mais necessário para posicionar bem uma página no Google. Esta é uma grande falácia. O SEO é indispensável. Para quem não conhece, esta sigla significa ‘search engine optimization’ e diz respeito a melhor posição do website em páginas de busca. A página mais utilizada é a do Google, por isso, costumamos desenvolver melhorias no website com foco nele, mas elas acabam influenciando outros buscadores menores, como o Bing, por exemplo.

No caso de e-commerces, uma vantagem do SEO para a divulgação dos produtos disponíveis para venda na loja, é o fato dele otimizar a busca do usuário. Ao invés dele cair na homepage da loja, pode ser direcionado para a página específica do produto que ele está buscando. Isso é interessante para que o interesse no produto não seja perdido.

Links patrocinados

Os links patrocinados compõem uma estratégia de divulgação mais imediatista. Os mais utilizados costumam ser o Google Adwords e Facebok ADS. O Google Adwords é ótimo para divulgação de e-commerce pois possui diversas funcionalidades interessantes, como por exemplo, o chamado remarketing, onde o anúncio é mostrado especificamente para visitantes que já acessaram o website. Há um formato de anúncios intitulado Google Shopping que é voltado a divulgação dos produtos de lojas virtuais e facilita muito na hora de anunciar determinados produtos.

No caso do Facebook ADS, a divulgação não costuma ser feita de forma tão agressiva, com foco na venda. O maior foco da divulgação na rede é o relacionamento entre a loja e o possível cliente. É um local apropriado para você mostrar a loja para o público, como alguém que diz “Hey, estou aqui e podemos ser amigos”.

Estratégias de divulgação via e-mail marketing

Antes de iniciar uma campanha via e-mail marketing, é necessário captar uma lista de e-mails. Em hipótese alguma, jamais, nunca compre uma lista de e-mails! Spam não é eficiente, não gera resultados, irrita os usuários e mancha a imagem de sua empresa. Você deve enviar e-mails apenas aquelas pessoas que aceitaram estar na sua lista, o chamado “opt-in”. O e-mail marketing é interessante para divulgar promoções e novidades da loja.

Ações com influenciadores digitais

Os blogueiros, ou influenciadores digitais, são excelentes aliados da divulgação efetiva de um e-commerce. A melhor maneira de trabalhar com influenciadores é transformá-los em embaixadores da marca. Eles atuarão como porta-vozes da empresa e toda novidade será anunciada através das suas redes sociais. Os blogueiros costumam ter muitos fãs que acreditam na sua opinião.

Na hora de contratar um influenciador digital é importante optar por um que produza conteúdo de qualidade, transmita sinceridade e tenha afinidade com o seu público-alvo. Ainda sobre a divulgação “boca-a-boca”, é importante que a página dos produtos tenha botões de compartilhamento, assim, o próprio visitantes poderá divulgar a loja para os seus amigos.

divulgação e ecommerce 2

Divulgue releases da loja para a imprensa

O release, ou press release, é um tipo de texto escrito com o propósito de divulgar algum produto, evento, ação, etc. É ideal para ações de lançamento de lojas virtuais, pois assim, através da imprensa, as pessoas passam a ficar sabendo do seu negócio.

Sites de comparação de preços

Estar em site de comparação de preços, como o buscapé, por exemplo, é uma maneira interessante de não só divulgar a sua loja, mas também de passar credibilidade, pois geralmente estes sites verificam a idoneidade da loja. Assim, muitos consumidores sentem mais seguros em efetuar a compra e também ficam sabendo mais facilmente das suas promoções.

Estas foram algumas ações de divulgação de e-commerce separadas pela Acelera Digital para que o seu negócio seja um sucesso. É importante separar uma verba apenas para esta etapa. Alguns especialistas apontam que o investimento inicial deve ser separado 30% para a implementação da plataforma e os 70% restantes sejam utilizados para o marketing digital. Parece muito, mas é a maneira de dar mais retorno.

Tem alguma dúvida ou sugestão sobre divulgação de e-commerce? Conte pra gente nos comentários. Vamos adorar saber a sua opinião!

 

facebook para o e-commerce de moda

Como o Facebook auxilia no crescimento do seu e-commerce de moda

Você já imaginou como a sua vida seria hoje sem nenhuma rede social?

As redes sociais cresceram de tal modo, que nem os maiores entusiastas do assunto conseguiram prever que elas fariam parte da nossa vida como fazem hoje. O Brasil está entre os cinco países onde as pessoas passam mais tempo por dia navegando nas redes sociais. Facebook, Instagram e Whatsapp já possuem uma alta penetração no país. A maioria dos brasileiros de diversas idades e classes sociais possuem conta em pelo menos um desses locais.

Qualquer local que possua muitas pessoas reunidas, se torna favorável a divulgação de serviços e produtos. No caso das redes sociais não seria diferente. Conforme o Facebook foi se popularizando no Brasil, pequenos e grandes empresários foram percebendo as suas vantagens para a divulgação dos seus negócios. Aos poucos, foram implementadas diversas funcionalidades que facilitam o trabalho de quem quer divulgar os seus produtos.

A página no Facebook tem que ser criada o quanto antes, até mesmo antes do lançamento do e-commerce.

No caso específico de e-commerce de moda, ter uma página (fanpage) no Facebook é praticamente uma obrigação. A página oferece ainda uma credibilidade maior ao seu website, pois o consumidor se sente mais seguro ao comprar de uma loja que tenha um perfil na rede social, pois sabe que se tiver algum problema, terá onde reclamar.

Falando em reclamações e SAC em geral, o Facebook atua como um excelente canal para o e-commerce de moda. É prático, rápido e as duas partes saem ganhando. É mais fácil para a marca identificar o problema do cliente e estabelecer uma solução via chat, do que por telefone. Além do mais, muitos clientes, principalmente os mais jovens, preferem resolver um problema por mensagem, pois sabem que serão atendidos mais rapidamente.

O Facebook funciona também como uma verdadeira vitrine para o e-commerce de moda. Através da rede é possível divulgar os produtos, as novas coleções, depoimentos de clientes e muito mais. Tudo isso de uma forma muito mais humanizada e próxima do cliente do que seria feito no website da loja virtual. É possível criar álbuns com categorias de produtos, por exemplo: “Blusas estampadas”, “Vestidos Amarelos”.

facebook para o e-commerce de moda

Alta possibilidade de segmentação

As possibilidades de divulgação do seu e-commerce de moda através do Facebook vão além quando começamos a falar em investimento de mídia. Diferentemente de meios de divulgação off-line, como panfletos, veiculações em TV aberta e outdoor, por exemplo, com o anúncio através da ferramenta Facebook ADS as possibilidades de segmentação são muito maiores. Em outras palavras, você anuncia exatamente para quem precisa ver o seu anúncio. É possível veicular anúncios que tenham o objetivo de gerar curtidas na página, aumentando o número de fãs, anúncios que promovem o engajamento dos posts (curtidas/comentários/compartilhamentos), anúncios que promovem a visualização de vídeos, e muito mais.

As diversas facilidades de segmentação do Facebook, além do seu poderoso alcance acabam fazendo com que algumas pessoas pensem que a rede social substitui uma plataforma completa de e-commerce de moda. Este é um mito! Ter uma página no Facebook não substitui um website, mas atua como um complemento na sua divulgação.  O website possui suporte para diversos tipos de pagamentos, é mais seguro, as transações ocorridas através da plataforma são mais organizadas, além do fato de ser um sistema próprio do lojista, ao contrário do Facebook, que possui as suas próprias regras e limitações.

Outra ação estratégica de marketing digital é o uso de campanhas de remarketing. Os anúncios são personalizados para cada usuário, sendo que será mostrado o produto que ele visualizou na loja. Dessa forma, se ele está na dúvida se comprará ou não, terá mais propensão a fechar a compra, pois continua visualizando o produto várias vezes.

Fanpages são importantes para todos os nichos

O Facebook é uma rede social muito democrática. Por possuir diversos tipos de pessoas cadastradas, se torna vantajoso para e-commerces de moda de diversos tipos de segmentos diferentes. Plus-Size, Moda Praia, Roupas Íntimas, Acessórios… São tantos os nichos possíveis nesse segmento que é até difícil enumerar todos. No entanto, por mais nichado que seja o seu produto, você pode ter certeza que o seu público-alvo tem um perfil no “face” e através da segmentação do Facebook ADS, ele será impactado pelo seu anúncio.

Não esqueça do básico

facebook para o e-commerce de moda 2

 

Até agora falamos muito sobre anúncio, segmentação e algumas possibilidades. Mas é possível lembrar sempre que essa rede social é voltada para o relacionamento. É um ambiente para conversar com o seu público e criar um laço afetivo. Desta forma, é trabalhada a lembrança de marca. Ninguém gosta de entrar em uma loja e ser mal atendido, e no caso do ambiente virtual é a mesma coisa.

A sua página no Facebook pode se comportar como aquele vendedor chato que só sabe empurrar novas peças sem se preocupar em sanar a sua dúvida, ou pode ser o vendedor amigo que acaba convencendo o cliente a fazer a melhor escolha. Tudo depende de como a gestão da página será realizada.

Promoções são importantes? São. Anúncios são necessários? Também. Dá pra ter uma página no Facebook e trabalhar apenas a venda? Não. O relacionamento com o seu cliente está acima de tudo.

Esclarecemos as suas dúvidas? Deixe um comentário no post com a sua opinião. Vamos adorar saber o que você achou das dicas selecionadas para que o seu e-commerce de moda seja um sucesso também através do Facebook. Fique ligado no blog da Acelera Digital que sempre traremos mais dicas para a sua loja virtual.

loja online de roupas

05 dicas que você deve ler antes de montar a sua loja online de roupas

O segmento de venda de roupas pela internet é um dos que mais cresce no Brasil. Mesmo com a crise econômica, os empreendedores continuam otimistas. E há mesmo motivo para comemorar. Moda e Acessórios contemplam a categoria de produtos que mais são vendidos pela internet e esse número só tende a crescer. Segundo o E-bit, só em 2015, pelo menos 39,1 milhões de consumidores realizaram pelo menos uma compra online. Se você está interessado em abrir a sua loja online de roupas, leia com atenção todas as dicas que separamos para você.

1 – Esteja preparado para trabalhar!

Ter o seu próprio e-commerce não é significa que você vai vender muito sem precisar fazer quase nada. Muitas pessoas não acreditam que trabalhar na internet requer tamanha dedicação. É preciso lembrar que nada vem por acaso. O empreendedor digital no ramo do e-commerce de moda deve ser uma pessoa bastante antenada com todas as tendências, estudar para entender o que possui mais chance de venda, responder todos os e-mails de clientes e fornecedores, realizar o pós-venda e saber lidar com diferentes tipos de pessoas. É muito trabalho, mas é muito recompensador.

2 – Antes de tudo: O planejamento

Assim como no meio off-line, no online tudo também deve começar com um planejamento. Essa parte pode ser considerada bem chata para muitas pessoas, mas não é por isso que deve ser deixada de lado. É muito importante planejar todos os aspectos da loja. Saiba quais recursos serão necessários, que mão-de-obra será demandada, calcule os custos iniciais, determine qual é o seu objetivo e onde você pretende chegar com aquele negócio, entre outros pontos importantes para o segmento. Elaborar um plano de negócios é uma boa pedida para deixar tudo documentado da melhor forma.

3 – Entenda o seu público-alvo e estabeleça um nicho de mercado

Vender roupa pela internet é uma coisa um muito abrangente, você não acha? E se for uma loja de roupas de gala? Afunilando ainda mais, e se a loja vender apenas roupas de gala de estilistas de alta-costura? Viu a diferença? Escolhendo um nicho de mercado, você possui muito mais chances de sucesso, pois pode ser o melhor naquele segmento. Em alguns casos, não há nem mesmo concorrência do mesmo nível. Depois que a proposta comercial estiver pronta, é necessário criar um diferencial. Porque alguém compraria na sua loja de vestidos de festas e não na em alguma loja do shopping? O diferencial é um fator determinante para o sucesso. No caso do exemplo citado, a sua loja pode ser melhor do que a do shopping pois possui uma maior variedade de tamanhos, a cliente sabe que encontrará lá o que deseja, independentemente do número que vestir.

Há como afunilar ainda mais o público-alvo da sua loja. Você pode determinar que deseja vender vestidos para o público feminino, de classe A+, que possui cerca de 25 a 45 anos e trabalha fora, por isso não tem tempo de ir até uma loja física. Existem diversos estudos que analisam o consumidor de moda de diversos segmentos. Depois que o seu nicho já estiver escolhido, é hora de procurar por estas referências e estudar bastante.

04 – Estoque e Logística: Dois pontos super importantes

O estoque é algo que deve não deve ficar de fora do planejamento. Afinal, é lá que estarão os produtos que serão vendidos! É preciso analisar qual será a composição do mix de produtos, com qual frequência ocorrerá o giro do estoque, qual a previsão de venda de cada um deles, qual a sazonalidade de venda de cada peça e é claro, a negociação com os fornecedores.

loja online de roupasNo caso da logística, é preciso pensar em como as entregas serão feitas. Será contratada uma transportadora especial ou serão os correios? É necessário organizar a questão da armazenagem de produtos no estoque, depois separação de produtos vendidos (picking), embrulho para envio (packing), além de estabelecer uma política clara e justa de trocas e devoluções. Lembre-se que um cliente insatisfeito pode arruinar toda a imagem construída da sua empresa, por isso, a atenção em cada detalhe é essencial. Além disso, uma estrutura organizada e eficiente de logística é um dos motivos que podem levar a fidelização do cliente.

05 – Por fim: o website da sua loja online de roupas

Por último, mas não menos importante, o website do seu e-commerce. Cada detalhe deve ser escolhido afim de proporcionar a melhor experiência para o seu usuário. A qualidade da navegação é um dos fatores de compra decisivos para a maioria absoluta dos clientes, além de transmitir segurança. O website deve possuir todas as informações necessárias para o cliente, afim de esclarecer possíveis dúvidas, mas não deve ser poluído. O ideal é que o rodapé contenha links para os conteúdos adicionais.

O layout deve valorizar os produtos, dando destaque para as suas qualidades. Os diferenciais da loja devem estar bem claros, através de banners, da comunicação e é claro, refletindo nos produtos. A descrição da peça deve oferecer a maior quantidade de detalhes possíveis, incluindo tabela de medidas, tecido e detalhes referentes ao acabamento, como a presença de bordados e pedrarias. As fotos dos produtos são um caso à parte. Elas devem refletir com exatidão a peça de roupa. O ideal é que estejam em alta qualidade e que tenha foto em diversos ângulos, como por exemplo, a modelo de costas, de frente, com a peça de roupa em um look e como diferentes tipos de corpos vestem aquela peça.

Essas foram apenas algumas dicas deste vasto mundo que é o e-commerce de moda. Ficou confuso? Deixe um comentário com a sua dúvida. Queremos te ajudar a construir uma loja online de qualidade.

Fique ligado no blog, toda semana tem novidade sobre o tema. Confira também o nosso artigo: 10 motivos para ter a sua loja virtual.

Até mais 😉

 

marketing de conteúdo 2

Marketing de conteúdo: O guia essencial para você começar

Se você é mais antenado nas tendências de marketing, com certeza já ouvir o termo “marketing de conteúdo” algumas vezes. Se você ainda não conhece este termo, se é apenas um entusiasta da área ou trabalha com marketing off-line, está na hora de se atualizar! Se trabalha com marketing digital, está passando da hora de entender como este novo modelo funciona. Mas não se preocupe, é para isso que a Acelera Digital preparou este guia.

AFINAL, O QUE É MARKETING DE CONTEÚDO?

A dinâmica do marketing de conteúdo é essencialmente simples: oferecer conteúdo em troca de confiança do cliente, mas na prática existem algumas variações. Basicamente, é uma estratégia, geralmente digital, de criar e distribuir conteúdo extremamente relevante para determinado público-alvo com o objetivo de atrair, fidelizar, capturar leads e se relacionar com clientes atuais. É uma estratégia baseada em um sistema de construção de confiança, onde o relacionamento da marca será crucial para a conquista da confiança do cliente, para que em médio e longo prazo as vendas sejam impulsionadas, a marca se torne uma autoridade no ramo e aumente a sua participação de mercado.

MAS E AS VANTAGENS DESSE MODELO?

São várias as vantagens que o marketing de conteúdo pode trazer para uma marca. Lembrando que cada estratégia é diferente e baseada em um objetivo específico, por isso, algumas empresas terão resultados diferentes de outras. Listarei aqui apenas as vantagens principais, mas este modelo possibilita muitas outras.

  • Relacionamento com os clientes

A partir do momento em que a marca passa a conversar com o seu cliente, ela começa a passar por um processo de humanização, onde o consumidor vai criando uma simpatia por aquela empresa. Um exemplo prático é a forma como a Netflix responde os seus comentários no Facebook. Os usuários comentam da mesma maneira como se estivessem falando com alguma pessoa próxima e a empresa responde no mesmo tom de voz.

marketing de conteúdo

 

  • Aumenta a visibilidade da marca

Quando a sua empresa está mandando bem nas redes sociais, o alcance orgânico (não-pago) tende a aumentar exponencialmente, pois quanto mais as pessoas compartilham e comentam determinado conteúdo, mais ele é exibido para outras pessoas. Em uma rede social, a ação mais difícil de se conseguir ter do usuário é o compartilhamento, mas voltando ao exemplo da Netflix, direto é possível ver publicações da empresa sendo compartilhadas pelos seus seguidores. É realmente um exemplo bem claro de como a visibilidade da empresa pode crescer cada vez mais.

  • Criar advogados da marca

Os advogados da marca, ou evangelistas, são aqueles fãs mais fiéis e que defendem organicamente a marca em caso de comentários negativos. São pessoas apaixonadas pela marca e a recomendam para amigos. Lembrando do primórdio do marketing, o boca-a-boca foi durante muito tempo a maneira principal de divulgar serviços e produtos. Hoje, apesar de não ser a única, continua sendo uma das mais importantes e é aí que está a importância do advogado da marca. A sua recomendação conta muito para influenciar novos clientes.

  • Aumentar as vendas

Essa é uma consequência que acontecerá a médio e longo prazo, mas sim, é muito provável que as suas vendas aumentem depois de fazer marketing de conteúdo. Isso ocorre justamente por causa da confiança construída previamente que faz com os interessados na compra se sintam mais seguros para efetuá-la.

  • Trabalhar o relacionamento também no pós-venda

Já dizia o ditado, melhor do que fazer um novo cliente é manter um na casa (ou um pássaro na mão vale mais do que dois voando 😉 ). A relação construída entre uma empresa e o cliente no pós-venda é importantíssima para determinar se este cliente se tornará fiel ou não.

Além destes pontos citados, trabalhar o marketing de conteúdo também pode gerar mais tráfego no website da empresa, uma maior taxa de conversão entre os seus visitantes, melhor posicionamento na busca orgânica de sites de pesquisa, aumento da quantidade de tempo gasto no site, assinatura em newsletters e muito mais!

De acordo com a ferramenta Google Trends, que mede a audiência de determinados termos de pesquisa, as buscas por marketing de conteúdo começaram a crescer consideravelmente de 2014 até agora, início de 2016. Em contrapartida, as buscas por marketing tradicional tiveram um pico em 2005 e nunca mais atingiram este nível de interesse.

marketing de conteúdo 2

 

Podemos entender este resultado como consequência direta do crescimento do marketing digital e também de uma maior conscientização dos benefícios do marketing de conteúdo. A alta concorrência e queda nas vendas obrigou as empresas a se atualizarem, pois quem não se adaptar a esta nova realidade do mercado, ficará de fora.

QUERO COMEÇAR A FAZER MARKETING DE CONTEÚDO

Apesar de muitos profissionais de marketing já entenderem que o marketing de conteúdo é essencial, a maioria ainda não sabe como fazer para começar. Antes de tudo, é importante entender que esta estratégia não se resume em posts em blogs, mas em uma maneira completa de envolver o usuário na mensagem que a empresa quer passar, através de conteúdo relevante e interação direta.

Para começar é importante definir a equipe responsável por esta área e de preferência, que tenham dedicação exclusiva para o marketing de conteúdo. É necessário definir quem irá realizar o planejamento, a criação de conteúdo e o monitoramento de resultados. Em alguns casos, quem realiza todas as funções é a mesma pessoa, mas conforme novos clientes forem chegando, ela pode se sobrecarregar e não desempenhar as tarefas com tanta qualidade.

Existem opções para a criação do conteúdo. Ele pode ser desenvolvido pela própria empresa, por uma agência terceirizada ou por uma mistura dos dois últimos, onde a equipe interna atua junto com a terceirizada. Esta última é a que costuma trazer mais resultados positivos. As vantagens de ter uma agência especializada na produção de conteúdo são várias. Ela possui o know-how necessário para desempenhar a estratégia da melhor maneira possível, além de entender as variações do mercado.

Independentemente da estratégia de produção de conteúdo adotada, é fundamental que a marca possua um planejamento documentado. Ele deve conter de forma clara os objetivos do trabalho, bem como detalhes dos conteúdos, como quantidade, tema, frequência e métricas a serem aferidas. Não existe um número ideal de peças a serem produzidas, isto variará de acordo com o objetivo de cada marca. No próprio planejamento terá que ter bem claro se o conteúdo será dirigido para qual etapa do funil de vendas, topo, veio ou fundo. Isto influenciará na quantidade de peças, bem como no conteúdo em si.

ESCOLHENDO O LOCAL IDEAL PARA O SEU CONTEÚDO ESTAR

Hoje em dia existem tantos canais e formatos de propagação de mídia disponíveis no mercado que é super comum existir uma verdadeira confusão na cabeça do planejador de marketing de conteúdo. Afinal, onde a minha empresa deve estar? Claro que não existem regras gerais, pois tudo depende do objetivo do negócio, mas podemos citar os formatos e meios mais utilizados e os seus pontos positivos e negativos devem ser colocados em jogo para determinar a sua importância dentro da estratégia.

Quanto as redes sociais, as mais comuns são Facebook, Instagram, Snapchat, Twitter e LinkedIn. Cada uma delas possui um público mais distinto e que procura pro coisas diferentes na internet. O Facebook seria a rede mais global, onde a maioria (mas não todas) das pessoas estão. Quanto as diferentes opções de formatos, podemos citar posts em blogs, e-books, infográficos, vídeos, e-mail marketing e por aí vai.

Este é um assunto que possui muitas particularidades e deve ser implementado de forma diferente para cada cliente. Esperamos que este post tenha sido útil e esclarecido algumas dúvidas sobre o marketing de conteúdo. Já trabalha nesse ramo e tem algo a considerar? Conte-nos a sua experiência! Ficou com alguma dúvida? Deixe um comentário. Vamos adorar ajudar!

mobile loja virtual

10 motivos para ter a sua loja virtual

As vantagens de ser um empreendedor no mundo digital têm atraído cada vez mais pessoas interessadas em ter o seu próprio negócio. As lojas virtuais são uma excelente opção para vender os seus produtos e fazer muito sucesso através da internet. Separamos 10 motivos para ter a sua loja virtual voltados a quem ainda está na dúvida se este tipo de negócio realmente compensa.

  • Aumento da credibilidade das lojas virtuais

No início da internet, muitas pessoas ficavam com receio de comprar algo e não receber o produto ou receber algo diferente do que haviam pedido. Havia um alto índice de reclamações e histórias de fraudes. Hoje, os consumidores aprenderam que existem sim lojas corretas e que comprar pela internet é extremamente vantajoso para os dois lados. Sendo assim, a credibilidade neste tipo de loja aumentou consideravelmente.

  • Esteja no mesmo local que os seus clientes

Lojas físicas possuem uma limitação muito grande na questão de acessibilidade, pois, como o próprio nome diz, são físicas e atingem apenas os consumidores que estão em determinado raio. No caso da lojas virtuais, através da internet é possível impactar potenciais clientes em diversos locais, até mesmo fora do país.

  • As portas da sua loja virtual não fecham

Outra vantagem em relação a lojas físicas, é que as virtuais estão sempre abertas. Se o cliente quer comprar um produto de madrugada ou no horário do almoço, ele pode. É melhor para o consumidor, que pode fazer a compra no seu horário livre, seja ele qual for e melhor também para o empresário, que continua lucrando após o horário comercial.

  • Pode atuar como uma extensão da sua loja física

Se você já possui uma loja física e não pretende fechá-la, ter uma loja online é uma maneira interessante e rentável de fazer a sua expansão. Pode sair mais barato do que abrir uma filial e atenderá muito mais clientes.

mobile loja virtual

  • Crescimento do uso do smartphone

A cada dia que passa o brasileiro está mais dependente do smartphone. O segmento de vendas mobile está em plena ascensão e é uma oportunidade batendo a porta daqueles que desejam empreender neste momento.

  • Facilidade de pagamento

Boleto bancário? Cartão de crédito? Débito em conta? Paypal? Não importa! Existem inúmeras opções de pagamento para a sua loja virtual e elas estão cada vez mais seguras e com taxas atrativas.

  • Maior diversificação de produtos

É muito mais comum encontrarem lojas na internet que vendem produtos de diversos segmentos do que lojas físicas. Isto ocorre devido a maior facilidade de colocar, literalmente, todo produto para vender em um mesmo espaço, sem fazer com que o cliente estranhe isto. Ele navegará por seções e encontrará o que procura.

  • Menor custo fixo e investimento inicial

Construir uma loja virtual é muito mais barato do que construir uma loja física. Há custos com estoque, hospedagem e domínio, mas eles são infinitamente menores do que os custos de aluguel, IPTU, alvará de funcionamento, entre outros.

  • Rastreamento e identificação do cliente

Quem é o seu cliente? O que ele procura? De onde ele veio? Quantos produtos ele colocou no carrinho e desistiu antes de fechar um compra? Em uma loja física não é possível responder a estas perguntas, já em uma loja virtual, o rastreamento é muito maior e permite identificar com muita exatidão quem é o cliente, qual seu perfil e o que ele estava procurando comprar.

  • loja virtual 2Maior acompanhamento das vendas

Assim como no caso do rastreamento dos usuários, em uma loja online é muito mais fácil identificar padrões nas vendas, realizando um acompanhamento preciso de cada compra, ticket médio, região em que se mais e menos vende, lucro, entre outros.

Como vocês puderam ver, são inúmeras as vantagens em ter a sua própria loja na internet. Estes foram apenas alguns motivos, mas sempre teremos dicas de e-commerce aqui no blog. Qual foi a sua experiência com lojas virtuais? Conte pra gente aqui nos comentários. Ainda não possui uma? Não perca mais tempo! Entre em contato  com a Acelera Digital e desenvolveremos uma loja virtual totalmente voltada ao sucesso do seu negócio

marketing médico

Entenda a importância do Marketing Digital para Profissionais da Saúde

Investir em uma estratégia de marketing é uma necessidade para todos os tipos de negócios. Há algum tempo, o marketing digital passou a se tornar parte essencial deste pacote. As formas em que os consumidores consomem conteúdo e buscam por serviços mudaram radicalmente nos últimos anos e isto afetou também a área da saúde.

O Marketing médico digital é só para médicos?

O chamado marketing médico digital cresceu bastante nos últimos anos e engloba diversos canais e estratégias diferentes. Clínicas, laboratórios, médicos, enfermeiros, dentistas, nutricionistas e demais profissionais da saúde são cada vez mais beneficiados por este tipo de abordagem, que deve variar de acordo com o trabalho de cada profissional. Não é apenas para médicos, todos que trabalham na área podem (e devem!) investir em marketing digital.

marketing médico

Estratégias de marketing digital para profissionais da saúde

Não há um pacote fechado de obrigatoriedades que todos devem seguir. O que existe, são diversos canais que podem ser utilizados para se alcançar o objetivo final. Antes de delimitar qualquer coisa, é feito um estudo da demanda e analisado os objetivos do profissional. A construção de um website é bastante importante, sendo um cartão de visitas e agregador de todas as outras ações de conteúdo.

No caso de uma clínica, por exemplo, a sua identidade visual é essencial e guiará toda a comunicação. Em um segundo exemplo, um médico pode trabalhar com o Youtube, e-mail marketing, redes sociais e por aí vai. Cada um com um objetivo específico. Links patrocinados em sites de busca, como o Adwords do Google, são interessantes para fisgarem o cliente que está procurando por um serviço específico, um laboratório, por exemplo. Já um blog, seria muito bacana para fornecer informações ao paciente que está passando por um tratamento difícil e gostaria de mais dicas, ou então está buscando por informações para decidir se fará ou não algum procedimento, como uma cirurgia plástica.

As redes sociais são excelentes para trabalharem o relacionamento entre profissionais da saúde e seus pacientes. Através delas é possível tirar dúvidas, informar, e realmente, ter uma conversa com cada um deles. Uma outra possibilidade é a construção de um aplicativo que ofereça algo bacana em troca. Ginecologistas podem criar um app para monitorar a gravidez, funcionando como uma espécie de diário virtual que auxiliaria até mesmo nas consultas. Uma clínica pode ter um app próprio para agendar horários e divulgar o corpo clínico, e por aí vai. As possibilidades, bem como os benefícios, são infinitas.

Benefícios para os profissionais e os pacientes

É muito bacana quando há o interesse em solucionar o problema do cliente sem mencionar diretamente o hospital/profissional da área da saúde, sem ser focado em venda. Assim, há um resgate do que seria a motivação principal de profissionais desta área: cuidar do ser humano. Um exemplo disso é o caso de nutricionistas que utilizam do Instagram para divulgar dicas de saúde e de alimentação saudável. Elas não estão diretamente vendendo as suas consultas, mas ao mesmo tempo em que auxiliam outras pessoas, acabam divulgando o seu nome e aumentando a procura por horários.

Este tipo de abordagem também é interessante para endossar o que o profissional está dizendo, criando uma credibilidade perante aos pacientes. A estratégia boca-a-boca sempre foi a preferida das pessoas para escolherem seus médicos e demais profissionais da saúde, mas com a correria do dia-a-dia, crescimento das cidades e aumento de informações disponíveis na internet, a tecnologia também se tornou um meio de endosso para estes profissionais.

Como começar a investir em marketing

Antes de tudo, é importante identificar quais são as necessidades dos seus pacientes. O que eles procuraram sobre? Se fossem diagnosticados hoje, o que procurariam saber? Conhecendo o paciente, entenderemos o tipo de conteúdo que ele precisa.

É necessário mais do que apenas entender de saúde, a empresa responsável pela gestão e estratégias de marketing digital para profissionais de saúde precisa ter sensibilidade sem deixar a parte estratégica de lado. A Acelera Digital, avalia cada cliente antes de oferecer um produto, para entregar os melhores resultados para todos os lados.

Você é um profissional da área da saúde? Já investe em marketing digital? Deixe nos comentários a sua experiência na área e como este tipo de estratégia contribuiu para o seu sucesso. Está curioso sobre o assunto ou ainda não investe em marketing? Entre em contato que ofereceremos o melhor para as suas necessidades!

 

whatsapp-marketing

Atender só via Whatsapp pode te fazer perder milhares de clientes, descubra porque.

O WhatsApp, aplicativo de troca de mensagens instantâneas através da internet, já é um sucesso consolidado no Brasil. É utilizado por amigos, familiares e claro, por empresários para resolver questões pessoais e de trabalho. Uma pesquisa recente do Sebrae mostrou que quanto menor for o porte da empresa, mais o aplicativo é utilizado para a comunicação com os clientes.

Microemprendedores individuais (MEI), por exemplo, compõem a maior parte dos que usam muito o app, sendo que no caso de microempresas o percentual de uso é 41% e nas empresas de pequeno porte é 26%. Nas empresas médias e grandes, o percentual de uso do aplicativo para se relacionar com o cliente é de apenas 17%. Estas diferenças nos usos de acordo o tamanho da empresa mostra algo muito claro: a profissionalização do serviço. Explicaremos a seguir.

O WhatsApp realmente facilitou muito a comunicação. É acessível ao consumidor e possui diversos recursos interessantes, como envio de fotos e de documentos. No caso de uma reclamação, por exemplo, o cliente pode enviar a foto do produto rapidamente e já obter uma resposta. Porém, toda essa facilidade é uma verdadeira faca de dois gumes.

É importante ressaltar que se a empresa não possui um bom relacionamento com os clientes via telefone, e-mail ou qualquer outro canal, dificilmente terá pelo app, pois, não é a ferramenta que definirá a qualidade do atendimento, mas sim, o nível de profissionalização da empresa de um modo geral. No caso do WhatsApp, ele exige uma demanda de respostas muito rápida. O diferencial do aplicativo, que permitiu o seu sucesso no Brasil, é a velocidade em que as mensagens são trocadas. Ter esse canal de atendimento e não responder na mesma hora o cliente é um verdadeiro tiro no pé.

whatsapp-marketing

A mesma pesquisa do Sebrae também analisou e-commerces e mostrou que quatro em cada dez donos de lojas online de pequeno porte no Brasil, utilizam o app como ferramenta de relacionamento com o cliente. Geralmente, ele é utilizado tanto no momento pré quanto no pós-venda.

O grande problema de utilizar o aplicativo de mensagens instantâneas como ferramenta oficial de comunicação é que o empresário pode se perder com o volume de informações e não conseguir atender a todos os clientes. Quando se está conversando com 5 clientes, por exemplo, é possível dividir o tempo e gerenciar as outras pendências da empresa, mas a medida em que a demanda cresce, a ferramenta torna-se inviável.

Um Exemplo de o que você pode estar fazendo de errado:

Se por exemplo, você tem uma loja de roupa com estoque de 300 produtos / 60 modelos / 3 cores de cada, como você vai mostrar isso a seus clientes? O problema está na repetição e perda de tempo enviando fotos e informações a cerca da disponibilidade do que é vendido. A solução para isso é a automação, possibilitando em um único canal, neste caso um E-COMMERCE apresentar todos os produtos disponíveis e ainda mais, o próprio cliente pode montar seu carrinho de compras e fazer o pagamento.


 

É comum o uso do WhatsApp para envio de mensagens em massa. Esta prática, além de não ser recomendada, não possui resultados comprovados. Muitos clientes podem considerar até mesmo invasivo receber aquele conteúdo e interpretar como spam. Para este tipo de envio, não adianta, o e-mail marketing é o melhor canal. Claro, sempre utilizando listas limpas, onde todos autorizaram receber este tipo de conteúdo.

Uma prática perigosa e adotada por muitos comerciantes, é de criar um grupo para a sua loja com todos os clientes. Além de grupos irritarem algumas pessoas, por causa do volume de informações, há o risco de haver um cliente insatisfeito que fará uma reclamação na frente de todos os outros e poderá até mesmo manchar a imagem de sua empresa.

O tempo é seu maior vilão!

tempo

De um modo geral, o maior de todos os problemas, é o empresário ficar tempo demais respondendo mensagens e acabar perdendo a oportunidade de tomar ações mais estratégicas voltadas ao crescimento da empresa.

Uma solução para otimizar seu tempo:

Uma plataforma de e-commerce bem-feita, além de poupar o tempo de quem estava respondendo as mensagens, é também melhor para os clientes, que podem verificar em tempo real o estoque de produtos e ter todos os tipos de informações a sua mão, como trocas, frete e meios de pagamento. Além disso, o negócio fica com um ar bem mais profissional e seguro. Lembre-se que para muitas pessoas, compras na internet ainda são um tabu, caso elas encontrem com um e-commerce bem estruturado, se sentirão bem mais seguras a efetuar a compra.

Não perca a oportunidade de crescer. Fale conosco e encontre a melhor solução para seu negócio.