linkedin logo

Como se destacar através do LinkedIn

O LinkedIn é a maior rede social com foco em trabalho do mundo. Todos os dias milhares de empregos e oportunidades são concretizadas através desta rede. Quem procura por uma oportunidade não pode ficar de fora da rede. A princípio o espaço pode parecer confuso, mas conforme você utiliza, percebe o quanto é fácil e intuitivo. No meio do mar de perfis, todos lutam por algum destaque, não é mesmo? Por isso, separamos algumas dicas para que o seu perfil fique mais completo e chame a atenção dos recrutadores certos.

Notifique a sua rede!

Este botão que fica na lateral direita faz com que as suas conexões sejam notificadas sobre as suas atualizações. Assim, quando você sair ou entrar em um novo emprego ou conseguir uma certificação, por exemplo, as pessoas poderão comentar e te parabenizar pela conquista. É uma outra forma de chamar a atenção da rede sem ser invasivo.

linkedin notificações

 

Descrição em vários idiomas

Esta é a hora de colocar à prova aquele cursinho de inglês! Se você procura por oportunidades em outro país ou em multinacionais, coloque a descrição do seu perfil também nos idiomas que você possui fluência. Não precisa escrever textos diferentes em cada idioma, apenas uma versão traduzida.

Atualize, atualize e atualize!

Você já deve ter observado o gráfico de força do perfil na lateral. Ele indica o quão completo o seu perfil está. O máximo que se pode alcançar é o status de perfil campeão. Estes perfis têm mais chance de serem vistos por recrutadores. Mas não adianta pensar que ao atingir pela primeira vez o status será suficiente. Observe que o círculo jamais irá se preencher totalmente, pois nós sempre podemos melhorar um pouco mais. Uma boa maneira de organizar as informações do seu LinkedIn é colocá-las em ordem cronológica. Tente deixar o seu perfil clean mas sem ocultar informações que você julgue relevante.

linkedin perfil campeão

Cuidado na hora de escolher a foto

A foto no LinkedIn tem a função bem definida: identificar quem você é. Evite foto de óculos-escuros, em preto e branco, foto com outras pessoas, foto de costas e por aí vai… Ela não precisa ser uma foto totalmente séria como uma 3×4. O ideal é que mostre quem você é, sem “firulas”. Não esqueça de atualizá-la periodicamente.

Não esqueça da interação

O LinkedIn é, antes de tudo, uma rede social e redes sociais só existem porque possuem pessoas interagindo entre si através delas. No LinkedIn você pode interagir de várias formas:

  • Através de grupos: Não entre em mil grupos e fique anônimo. Mais vale participar de poucos e ser um usuário ativo. Faça agora mesmo um exercício: entre no seu perfil e  veja quais grupos que você participa são relevantes para o que você procura e se pode contribuir em algo estando neles.
  • Acompanhe o Pulse: O Pulse é a plataforma de conteúdo do LinkedIn. Com foco em artigos, ele permite que qualquer pessoa publique algo – incluindo você 😀 É um ótimo meio de expressar sua opinião sobre algum tema e conseguir relevância. Não se esqueça que é uma rede corporativa, por isso os artigos com maiores buscas serão aqueles relacionados à isto. E claro, conteúdo original sempre! Não copie textos de outras pessoas.
  • Visite o perfil de outros profissionais: O LinkedIn avisa quando alguém visitou o seu perfil. É uma ótima maneira de ser visto e lembrado.
  • Sigas as empresas que você gostaria de trabalhar. Comente os conteúdos que elas oferecem.
  • Comente as atualizações de outras pessoas! Leia e dê a sua opinião sobre os artigos e comentários que os outros fazem.

Linkedin Premium thiago

 

 

Vale a pena investir em uma conta premium no LinkedIn?

Depende do seu objetivo. Atualmente há quatro tipos de contas: Job Seeker, Business Plus, Sales Navigator Professional e Recruiter Lite.

  • Job Seeker: Este plano oferece muitas vantagens para quem está procurando um emprego, como por exemplo, ir para o topo da lista de candidatos dos recrutadores, possibilidade de envio de mensagem direta com anunciante de vagas e também mostra um comparativo seu com outros candidatos.
  • Business Plus: Permite até 15 mensagens para pessoas que não fazem parte de sua rede, além de filtro de pesquisa avançada.
  • Sales Navigator Professional: O plano ideal para quem procura por potenciais clientes. Além dos recursos presentes nas contas anteriores, ele também oferece recomendação de potenciais clientes e informações de venda em tempo real.
  • Recruiter Lite: A conta essencial para quem está recrutando os melhores talentos. Possui as funcionalidades mais completas para um processo seletivo. É possível gerenciar todo o banco de candidatos e apresenta um design personalizado para quem deseja contratar.

Saiba mais sobre as contas premium no próprio espaço do LinkedIn.

Aproveite estas dicas e vá atualizar o seu perfil do LinkedIn agora mesmo! Eu já atualizei o meu 😉

 

curadoria de conteúdo

A era da curadoria de conteúdo

No últimos anos, houve uma verdadeira reviravolta no modo como a informação é criada e difundida. Antes, a informação seguia um fluxo unidirecional,  os grandes meios de comunicação detinham todo o poder midiático e apenas eles conseguiam fazer com que determinada informação alcançasse um grande número de pessoas, a comunicação de massa. Com a popularização da internet, tudo se tornou um canal de difusão de conteúdo: redes sociais, blogs, e-mails e etc. A partir daí, todos se tornaram produtores e consumidores de conteúdo ao mesmo tempo, fazendo com que o fluxo de informação assumisse uma forma multidirecional.

curadoria de conteúdo

Essa mudança no fluxo de informação causou uma verdadeira revolução no modo como assimilamos o conteúdo. A cada segundo ocorre o upload de milhares de centenas de arquivos no mundo e milhões de buscas são feitas no Google. É uma verdadeira avalanche de conteúdo que é criada todos os dias por inúmeros usuários com padrões de comportamento completamente diferentes. A enorme quantidade de dados nos obrigou a buscar a informação de forma cada vez mais rápida, para que possamos “ter mais tempo” para buscar mais coisas.

Surgimento da curadoria de conteúdo

O grande volume de arquivos fez com que surgisse um novo termo na área digital: curadoria de conteúdo. O termo não é novo e vem diretamente da arte, onde o curador realiza a organização, cuidado e seleção de obras de arte para exposições. Na internet, o curador de conteúdo tem como papel selecionar o conteúdo que mais se encaixa no seu objetivo de acordo com o seu público-alvo.

A curadoria digital possui 03 etapas essenciais:

  • Pesquisa: É nessa fase que o curador constrói uma rede de informações sobre o assunto que ele deseja abordar. Um bom curador possui uma lista com os principais blogs, portais, e outros links que são referência sobre o tema. Eu, por exemplo, possuo uma pasta nos favoritos com vários blogs de marketing digital, assim, me mantenho sempre atualizada sobre o que acontece no mercado. Se possuo um cliente sobre decoração, irei fazer o mesmo com blogs da área.
  • Seleção: A segunda etapa da curadoria é o momento de selecionar o que será relevante ou não. O famoso “separar o joio do trigo”. Observe qual o perfil da empresa e os interesses do público. Observe se o conteúdo irá acrescentar em algo ou será apenas para “fazer volume”. Se for apenas mais um na multidão de dados da internet, descarte.
  • Compartilhar: Chegamos na última etapa: o compartilhamento do conteúdo selecionado. O interessante é não apenas compartilhar o artigo, mas também comentá-lo. Deixe a sua visão sobre o assunto e agregue valor para quem está lendo.

Quando utilizar a curadoria de conteúdo

Nem só de curadoria ou só de criação de conteúdo sobrevive um portal. É interessante que você avalie o que mais será relevante naquele momento. Conheça o seu público-alvo antes de tudo e saiba o que ele procura, o que dá mais engajamento e gera mais interação com o conteúdo. Não esqueça que na internet, quem manda são os usuários. Se não fizer algo pensando neles, dificilmente dará resultado.

Caso deseje escrever sobre um assunto que já está saturado, existem poucas novidades sobre o tema e o que você for escrever não trará nada de novo: opte pela curadoria. Além disso, ao repostar algo interessante de outro produtor de conteúdo, você mostra para o seu usuário que não está apenas tentando se promover, mas antes de tudo, quer transmitir a melhor informação para ele. Caso o conteúdo encontrado não seja capaz de falar tudo que você necessita, capriche na criação de conteúdo e ofereça o melhor.

Mais dicas para quem deseja melhorar a sua curadoria de conteúdo:

  • Assine newsletters interessantes sobre o assunto do seu negócio, assim você fica sempre atualizado em primeira mão
  • Quem são os seus gurus? Siga-os em todas as redes sociais e absorva todas as dicas
  • Aproveite o seu tempo livre com podcasts. Na academia, no trânsito ou na hora de cozinhar. É sempre um bom momento ouvir quem é experiente em determinado assunto
  • Utilize aplicativos que salvam conteúdo para depois. Eu utilizo o pocket. Quando não tenho tempo de ler algo, salvo e mais tarde leio.
  • O Flipboard é um ótimo exemplo de como a curadoria de conteúdo pode funcionar. Crio revistas sobre meus temas de interesse e todos os dias recebo notificações de leitura.
  • Sempre dê os créditos para a fonte original! Mentira tem perna curta e cópia na internet dura menos ainda. É anti-ético copiar algo e não citar a fonte. Não faça com os outros o que não deseja que façam com você.

 

 

tendências de marketing digital para 2016

Principais tendências de marketing digital para 2016

O ano de 2015 foi muito importante para o marketing digital, consolidando tendências, como o marketing de conteúdo, e estabelecendo novos desafios. Nessa era digital as mudanças acontecem muito rápido, por isso, o que antes era apenas uma previsão, pode se tornar realidade rapidamente. Por isso, o profissional de marketing deve sempre ficar de olho nas tendências do mercado e incorporando ao seu trabalho. Confira agora as principais tendências de marketing digital para 2016 e comece a observá-las desde já!

tendências de marketing digital para 2016

Flat design vector illustration concept of computer and connected mobile devices with links of transmission information on various data storages and cloud computing service. Isolated on stylish colored background.

01 – Crescimento de PME no digital

Já faz um tempo que o investimento em mídia online deixou de ser uma aposta para ser uma realidade (ou necessidade). Pequenas e médias empresas costumam possuir pouca verba para investir em marketing, sendo assim, os empresários preferem colocar dinheiro em algo mais tradicional, pois não querem perder o investimento. Como o digital apresenta inúmeras vantagens em relação à mídia tradicional, como a possibilidade de ver o retorno do investimento de forma muito mais assertiva, e já é um meio consolidado para empresas de grande porte, as PME estarão cada vez mais interessadas na presença digital.

02 – Mobile, mobile e mais mobile

Se 2015 foi o ano da explosão do mobile, quando o Google anunciou que o tráfego de dispositivos móveis foi maior do que o de desktop pela primeira vez na história, 2016 será o ano definitivo para a sua consolidação. Aos poucos, sites que não são responsivos serão desindexados pelo Google, ou seja, desapareceram da internet, já que não estar no maior mecanismo de pesquisa do mundo significa não existir. É a hora de pensar o mobile não apenas como segunda tela, mas como a tela principal.

O Masterchef Brasil, reality show de culinária bastante popular exibido na Band, teve uma audiência incrível impulsionada pelas mídias sociais, principalmente o Twitter, e fez história ao divulgar o vencedor antes pela internet do que pela TV. Para quem não está familiarizado, o Twitter é uma rede social essencialmente mobile, onde mais de 80% dos seus usuários ativos acessam pelo app.

03 – Falando em aplicativo…

A sua marca já tem o seu aplicativo próprio? Talvez em breve ela tenha…. ou não. A explosão de aplicativos ainda é algo muito recente. O fato é que eles serão cada vez mais usados, mas a grande incógnita é como isso será feito. Antes de sair investindo em programação e um app próprio, pense se será um conteúdo relevante para o usuário. Você acha mesmo que as pessoas terão aplicativos de todas as suas pizzarias favoritas que fazem delivery ou terão apenas um que integra vários restaurantes? Se você não tiver nenhum conteúdo realmente interessante, não compensa ter um app. Se for apenas para fazer propaganda da sua marca, sem oferecer nenhuma vantagem para o usuário, pode ter certeza que ninguém irá baixar.

04 – O SEO está mudando

Muito já se falou em SEO (search engine optimization), ou otimização para mecanismos de busca. Apesar de a sigla ainda ser uma mistério pra muita gente, ela é essencial para a empresa que deseja obter destaque na web. A grande questão é que muita coisa (praticamente tudo) que aprendemos sobre SEO há um tempo atrás, não serve mais, mas a maioria dos profissionais continua insistindo em técnicas antigas, resistindo às mudanças. Galera, não adianta. A internet é uma terra dinâmica, onde tudo muda o tempo todo, inclusive as regras de SEO.

Se antes o Google não conseguia ler imagens, agora a coisa está mudando. O conteúdo visual passa a ter uma importância muito grande, talvez até maior do que as palavras-chave. Isso se dá pelo fato do Google procurar sempre agradar o usuário. Como a internet está se tornando muito mais visual do que textual, é muito provável que os robôs de leitura de website passem a priorizar este tipo de conteúdo. Além disso, as menções em redes sociais também passaram a contribuir com a relevância da página.

05 – Preste atenção nos wearables

Os dispositivos “usáveis” estarão cada vez mais presentes na vida das pessoas. É muito provável que 2016 não seja o ano da sua total explosão, devido principalmente ao seu alto custo no Brasil, ainda mais em tempos de alta no dólar. Porém, é neste ano que ele terá uma taxa alta de adoção. As pessoas estão cada vez mais interessadas em monitorar o seu corpo, principalmente para obter dados mais precisos para a sua saúde. A chegada da Xiami no Brasil, trazendo a sua pulseira inteligente Mi Band a um preço super competitivo promete acelerar o mercado. Além disso, podemos prever uma maior segmentação de anúncios de acordo com dados específicos de cada usuário.

Essas foram apenas algumas das principais tendências de marketing digital para 2016. Fique ligado no blog da Acelera Digital, toda semana traremos mais novidades para vocês!

 

natal

A sua loja já está preparada para o natal?

Já estamos em dezembro, mais uma vez o sentimento de que o ano passou rápido está presente. E você, já contabilizou como foi o seu ano de vendas? É hora de já pensar no planejamento do próximo ano. Não esquecendo também da última data comemorativa do ano para o comércio: o natal. Este dia mágico é esperado com muito entusiasmo pelas famílias que querem celebrar unidas, pelas crianças que sonham com o papai noel, e também pelos empresários, pois é uma das datas mais importantes para o comércio.

Dezembro é o mês que apresenta a maior taxa de vendas de todo o ano, sendo também uma oportunidade para o empresário fidelizar os clientes e fazer novos contatos. Os consumidores já sabem que será um mês competitivo e aguardam as promoções ansiosamente. Apesar disso, começam a pesquisar muito antes e fazem as primeiras compras em média dois meses antes. Esse é um dos motivos pelo qual o planejamento das estratégias de markting para o natal deve ser realizado pelo menos 03 meses antes. Assim, o empresário tem mais tempo para avaliar todas as possibilidades e escolher a mais adequada.

Se o seu negócio for um e-commerce que também possui loja física, é importantíssimo alinhar a comunicação nos dois canais. Assim, evita que o cliente que visitou o website não encontre a mesma oferta na loja física. Como neste período há a urgência em receber os pedidos até a data comemorativa, uma boa estratégia é realizar a chamada compra BOPIS: O cliente compra pelo e-commerce mas tem a possibilidade de buscar o produto na loja física, minimizando o tempo de espera pelo pedido. É muito importante preparar o seu estoque, observando quais são os itens mais procurados. Caso não haja a possibilidade de realizar a BOPIS, cupons de desconto e frete grátis continuam sendo fator decisivo para o consumidor.

vendas de natal

 

Além de integrar a comunicação de todas as lojas, é importante alinhar a estratégia das redes sociais. É o momento de utilizar as redes sociais para reestabelecer o contato com o seu cliente, tomando cuidado para não realizar um bombardeio de informações. Lembre-se que os seus concorrentes também estão se preparando para esta data, então seja criativo para realizar uma diferenciação sem perder a essência da sua loja.

O atendimento continua sendo um dos pontos mais importantes para a decisão de compra. Um cliente insatisfeito, além de não voltar na loja, realiza um marketing negativo muito forte para todos os seus conhecidos. Caso a reclamação seja feita nas redes sociais, pode surgir uma verdadeira crise para ser resolvida, e isso é o que ninguém deseja, certo? A solução para evitar este tipo de situação é capacitar bastante todos os funcionários, vendedores e atendentes, para que procurem sempre resolver todo questionamento dos clientes de modo a evitar confusões.

natal

 

Outro ponto importante é a acessibilidade do seu website. Lembre-se que estamos vivendo em uma era altamente digital. O número de smartphones cresce a cada dia. Por mais que você ainda não ofereça compras via mobile, é essencial que o seu website tenha formato responsivo, isto é, se adeque automaticamente a todos os tamanhos de telas.

O natal costuma ser famoso também pela alta contratação de funcionários temporários. Antes de realizar este investimento, faça uma análise do setor e verifique se este ano esta estratégia será mesmo necessária. Leve em consideração o volume de compras dos últimos meses e também a economia do país. A crise pode influenciar diretamente no ticket médio das compras de natal.

Essas foram algumas dicas selecionadas pela Acelera Digital para que a sua empresa deslanche as vendas no período de natal. Tem mais alguma dica? Deixe aqui nos comentários!